2006/12/02


Todos os dias ouvem-se barbaridades, barbaridades construídas com objectivos, barbaridades por causa do que se disse, que se disse.
Quando andamos, por exemplo, nos transportes públicos ouvimos “coisas” do “arco-da-velha”, ditas por quem ouve e interioriza, através dos meios da comunicação social, sem ter qualquer conhecimento sobre o que é dito, ainda pior quando se esquecem de casos recentes
.

Uma das situações, são as tão baladas privatizações para que deste modo o dito “mercado” funcione, o que não é, se não deitar areia para os olhos do Zé povinho, Zé que come toda a m... que lhe vendem, pois na sociedade todos se preocupam a falar, mas não se preocupam em saber primeiro para não dizerem asneiras, asneiras estas que só ajudam a atingir os objectivos dos Imperialistas, deste Portugal e deste Mudo.

Se não vejamos, existem tantos bancos, no entanto qual é a diferença entre eles? Talvez um ou outro que até há pouco tempo cobravam “taxas/roubos” mais pequenos, no entanto até estes foram obrigados a ser como os outros, senão davam muito nas vistas, e quem pode manda...

Mas temos um caso mais flagrante, caso este que foi a “liberalização” dos preços, dos combustíveis.
Se bem me lembro com raras excepções – que são sempre as mesmas –, os Zezinhos deste pais andavam todos contentes, a pavonear-se com o que ouviam nos órgãos de comunicação social, e entre as várias barbaridades diziam:

“...agora vão diminuir os preços, pois a concorrência obriga a isso...”
“...estava a ver que nunca mais, só os parvos é que podem estar contra a liberalização, pois uma pessoa minimamente inteligente, sabe que com a liberalização o consumidor é que fica sempre a ganhar..”

Mas não eram só os Zezinhos deste pais que diziam isto, os fazedores de opinião, andavam a dizer isto mesmo aos sete ventos, só tenho pena é que eles tenham deixado de tocar neste assunto, eles melhor do que ninguém sabem porque.

Agora o novo “rond” será a privatização da água? Sim que a electricidade já começou a dar os seus “frutos” ao consumidor, não é?

Como se costuma dizer, temos o que merecemos....

2 Comentários:

Às 4:00 da tarde , Blogger Manuel Neves Bancaleiro disse...

Tem um Blog muito interessante.
Hoje em dia a transmissão de conhecimentos e de opiniões através da blogosfera é algo que os poderes instituídos jamais conseguirão controlar.
Pode ler-me em http://manuel-bancaleiro.blogspot.com
Manuel Bancaleiro

 
Às 4:22 da tarde , Blogger a.castro disse...

Vivemos num Mundo em que algumas centenas manipulam milhões e milhões de pessoas "desprevenidas, desatentas, impreparadas, frágeis" que, na hora decisiva (o do voto), nada fazem para que o seu desânimo, as suas queixas, a sua revolta -que exteriorizam - possam, pelo menos, assentar em bases sólidas de que "afinal são todos iguais". É que esses milhões e milhões de pessoas não podem, com justeza, concluir que "afinal são todos iguais", simplesmente porque há outras hipóteses ainda não experimentadas. É pois imcompreensível este interminável paradoxo!
Nota: Blog principal: http://malaposta.wordpress.com/ ( Malaposta. )

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial