2007/06/23

O Direito à Saúde

A Saúde é um bem essencial, por isso devia estar acessível a todos, sem haver diferenciação do seu poder de compra.

Mas infelizmente, cada vez mais acentua-se a diferenciação deste direito, sendo que voltamos à velha “história” quem têm possibilidades paga,
quem não têm sujeita-se.

Sujeita-se a esperar meses e meses por uma consulta, anos e anos por uma operação...., mas, a quem interessa isto, a quem interessa que não haja um bom sistema de saúde em Portugal ?

Será por coincidência que ao longo destes anos a qualidade dos serviços de Saúde prestados pelo Estado têm vindo a diminuir de qualidade e de quantidade, ao mesmo tempo que aumenta o numero de serviços nos privados, não,
não é coincidência, só assim conseguem incentivar os Portugueses com possibilidades financeiras, mesmo que sejam poucas, a deixarem de frequentar os hospitais e centros de saúde públicos para frequentarem serviços privados, pagos a peso de ouro; sendo que no futuro este peso de ouro ainda será maior, pois não terão outra possibilidade que não seja, pagar ou morrer.

Mas o governo sabe destes custos, e ainda dá incentivos, pois por causa disso é que têm vindo a acabar com todos os sub sistemas da função pública,
com desculpas que não cabe na cabeça de ninguém, pelo menos de quem está informado.

Para os portuguesinhos, de Portugal que defendem estas medidas relembro:
Quem está mal não é quem usufrui, ou usufruiu destes sistemas, quem está mal é quem para ir ao médico precisa de morrer primeiro, logo quem está mal, é que têm de deixar estar mal, né...

Etiquetas: , ,

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial