2007/09/27

Fantasma do racismo ainda vive em Jena

Há dias, Jena foi palco de manifestações que trouxeram à memória a luta pelos direitos cívicos dos negros nos anos 50. Foi na pequena cidade da Louisiana, Sul dos EUA, que centenas de milhares de pessoas defenderam a libertação de um aluno negro do liceu local, preso há um ano por agredir um colega branco. Michael Bell tinha 16 anos quando pontapeou Justin Baker. Condenado a 22 anos de prisão, a estrela da equipa de futebol americano espera agora que o juiz baixe a fiança (90 mil dólares) para aguardar em liberdade o resultado do recurso que apresentou. Tudo começou quando Bell e os amigos se instalaram debaixo de uma árvore "reservada a brancos" no pátio da escola. Confrontados no dia seguinte com três cordas penduradas na árvore, numa ameaça clara, Bell e outros cinco futebolistas (os Jena 6) organizaram um protesto. Dias depois, Bell envolveu-se numa rixa com Baker. A agressão passou a "tentativa de homicídio" e o rapaz foi preso. Os seus pais, Melissa e Marcus, têm procurado libertá-lo. Em vão. E Baker ? Saiu do hospital três horas após a alegada agressão.

DN 26/09/2007

Etiquetas: ,

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial