2007/10/07

Existem várias formas de transmitir informação, e uma delas é desinformar, para isso vale tudo, mostram o que querem, e informam como querem.
Podemos ver a situação da Venezuela, em que os meios de comunicação social sempre que puderam, através de meias palavras e com as palavras todas, tentam apelidar Chavez de ditador, anti-democrata, através
das manifestações (só as contra Chavez, é claro);
dos desacatos provocados pelos apoiantes de Chavez, os desacatos foram palavras usadas por eles pois lutar por algo é só quando os EUA apoiam a luta, quanto aos restantes ou são desordeiros ou terroristas;

Agora não falam?
Porque será?

Perante tal desinformação e omissão aconselho a visitarem o blog

tirem-as-maos-da-venezuela


Mas mais antiga é a situação de Cuba, pois para a comunicação social só existem os Cubanos que tentam fugir e a bondade dos EUA, pois todos os Cubanos que conseguirem chegar a território americano tem direito a casa e emprego.

No entanto o que a comunicação social se esquece de dizer é que muitos desses Cubanos que fogem em barquinhos, ou noutros meios, fazem-no aliciados pela propaganda capitalista, e passando a mensagem que os EUA são o país das oportunidades, não lhes informam é que no país da ilusões e das oportunidades existem mais de quarenta milhões que não conseguiram realizar as suas ilusões, nem agarrar as oportunidades.

Esta comunicação social esquece-se de informar a repressão que é feita nos EUA sobre os milhares de ilegais que vindos do México, tentam atravessar a fronteira, Mexicanos que são espancados e mortos. Pois é, mas do México não falam, é um dos principais aliados dos EUA.

O que se esquecem é que todos os dias, pessoas vão para Cuba para usufruírem do sistema de saúde cubano, pois os seus países de origem não têm capacidade, nem sistemas de saúde que cumpram uma função tão básica.
Mas é num pais que tem as limitações que tem, grande parte graças ao bloqueio que lhe é imposto, que estas pessoas têm a oportunidade e confiam para serem tratadas.

Sendo Cuba um país pobre, a comunicação social esquece-se que em apenas 48 anos Cuba passou do pais mais pobre da América latina para o mais rico.

Aconselho a verem estes três vídeos

Eleições em Cuba
A fuga
Homossexuais e Transexuais

Etiquetas: , , , , ,

1 Comentários:

Às 10:34 da tarde , Blogger contradicoes disse...

Hugo Chavez é um estadista incomodo para os EUA e por isso a sua máquina de propaganda não se poupa a esforços para o desacreditar. Mas a realidade quem a vive são os venezuelanos de mais fracos recursos que estão a experimentar melhorias significativas da sua qualidade de vida. E essa realidade a propaganda so EUA não consegue esconder.

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial